Curitiba se despede de Jairo Marcelino

Nesta quarta-feira (21) pela manhã, com os Poderes Executivo e Legislativo de Curitiba em luto oficial, o caixão com o vereador Jairo Marcelino foi posicionado na entrada do Cemitério Municipal São Francisco de Paula por guardas municipais em trajes solenes e máscaras. Com 77 anos, ele faleceu na véspera, após lutar por mais de 30 dias contra a Covid-19. Deixa esposa, 6 filhos, 13 netos e 2 bisnetos. Em 37 anos ininterruptos de Câmara Municipal de Curitiba (CMC), foi autor de 379 leis.

Em razão da pandemia do novo coronavírus, a cerimônia de despedida do decano da CMC foi breve, sem o tradicional velório. Das mãos da viúva, Vilma Marcelino, uma fotografia ampliada do vereador foi colocada sobre o caixão fechado, tornando-se o contato para onde se dirigiam as palavras, as orações e o afeto da família, dos amigos e das autoridades presentes. Pároco da Igreja de Nossa Senhora Medianeira de Todas as Graças, o padre Roberto Agostinho conduziu a cerimônia.

“A memória do justo permanece sempre que é lembrada. Nós te lembramos, Jairo Marcelino. Que os anjos te conduzam ao paraíso, tomem tua alma pela mão e te recebeam na luz da cidade eterna de Jerusalém. Lá, com os outros 1.400 curitibanos que perdemos [para a Covid-19], entre eles o comandante da Guarda Municipal, Odgar Nunes Cardoso, e todos os profissionais que tiveram sua vida tolhida por esse vírus que assolou a humanidade”, desejou o prefeito Rafael Greca, após pontuar que apesar das restrições sanitárias obrigatórias, Curitiba se despedia de “um irmão”, “que estava sempre pronto a ajudar quem precisasse”.

Fonte: Câmara Municipal de Curitiba