Divulgação

DOIS-TOQUES COM FASOLIN

Duas derrotas e um empate para os times de Curitiba

Paraná Clube

Seguem os velhos problemas em Vila Capanema. Ainda sem contar com o novo técnico (Gilmar Dal Pozzo), o Paraná Clube foi a Campinas para enfrentar a Ponte Preta, sob o comando do técnico interino Victor Annes. A missão que já seria complicada por conta dos últimos resultados, se tornou mais complicada ainda para Annes, que não pode contar com sua linha defensiva inteira, além de outros desfalques (doze no total, sendo quatro por Covid-19). No entanto, até que a postura da equipe tricolor foi mais incisiva que nas partidas anteriores, principalmente no primeiro tempo. A partida começou com um problema que tem se tornado recorrente para a equipe paranista, levar um gol antes dos quinze minutos. O empate veio aos 42 do primeiro onde aproveitando um rebote Jhony Douglas acertou um belo chute na gol da macaca. Na segunda etapa o jogo começou um pouco morno, e a Ponte Preta voltou a ficar em vantagem após falha defensiva da zaga tricolor. O Paraná embora precisando buscar o empate, sofreu muito com o desentrosamento, abusando dos passes errados e acabou não finalizando nenhuma vez com perigo para o gol adversário. Final de jogo, mais um revés tricolor, que agora tem jogo de vida ou morte contra o Figueirense, na próxima quarta-feira, na Vila Capanema, na estréia do técnico Gilmar Dal Pozzo.

Álvaro Jr/PontePress

Fonte: Globo.com (https://globoesporte.globo.com/pr/futebol/brasileirao-serie-b/noticia/ponte-preta-2×1-parana-veja-os-gols-e-os-melhores-momentos-do-jogo-da-26a-rodada-da-serie-b.ghtml)

Athletico

Na primeira partida após a eliminação da Copa Libertadores, o Athletico foi até o Rio de Janeiro, para enfrentar o Fluminense no Maracanã, mas saiu com a terceira derrota consecutiva na bagagem (a segunda pelo Brasileirão). O inicio pareceu promissor, com Leo Cittadini marcando para o rubro-negro logo no inicio da partida. O Flu teve a chance de empatar logo em seguida, mas em cobrança de pênalti de Nenê, Santos defendeu e manteve o furacão na frente do placar. O Fluminense seguiu agressivo e não demorou a empatar, com Nenê. Pouco depois a situação rubro-negra piorou com a expulsão de Thiago Heleno. A segunda etapa seguiu na mesma toada, com grande destaque para o goleiro Santos que fez algumas grandes defesas. Porém, a pressão do tricolor carioca surtiu efeito e em um lindo lance de Marcos Paulo, que chutou sem ângulo, ocorreu a virada. Dois minutos depois, em outro bonito lance de Marcos Paulo, o Fluminense sacramentou a vitória. A derrota deixou o Athletico na 12ª posição na tabela, com 28 pontos, apenas quatro acima da ZR. A tentativa de reabilitação dos últimos resultados é no próximo compromisso do furacão, contra o Atlético-MG, sábado que vem na Arena da Baixada.

Foto: Thiago Ribeiro/AGIF/Folhapress

Fonte: Banda B (https://www.bandab.com.br/esporte/times/athletico/com-um-jogador-a-menos-desde-o-primeiro-tempo-athletico-perde-de-virada-para-o-fluminense/)

Coritiba

Depois de alguns dias de descanso o Coritiba voltou a campo pelo Brasileirão em duelo contra o Red Bull Bragantino, em luta direta contra o rebaixamento. Embora necessitando da vitória para tentar sair da ZR, o coxa não conseguiu criar (talvez sentindo a ausência de Giovanni Augusto, o grande destaque nos últimos jogos) e ainda viu o time de Bragança ter as melhores chances na partida. O grande destaque do jogo acabou sendo o goleiro Wilson que evitou mais uma derrota do verdão em casa. Com o placar, o técnico Rodrigo Santana segue sem vencer no comando da equipe coxa-branca (Santana tem dois empates e três derrotas como técnico do Coritiba) e a equipe permanece na 18ª colocação na tabela com 20 pontos, cinco abaixo do primeiro time fora do Z4, o Sport, que curiosamente é o próximo adversário do alvi-verde, sábado que vem em Recife.

Foto: Rodolfo Buhrer / Fotoarena

Fonte: https://joga10news.com/coritiba/wilson-salva-e-coritiba-empata-com-red-bull-bragantino-por-0-a-0-no-couto-pereira/

Palpitômetro

Semana de 07/12 a 10/12

Copa Libertadores da América

08/12 – Libertad (PAR) X Palmeiras – PALMEIRAS

09/12 – Boca Juniors X Internacional – BOCA JUNIORS

09/12 – Grêmio X Santos – GRÊMIO

10/12 – River Plate X Nacional (URU) – RIVER PLATE

Copa Sul-americana

09/12 – Bahia X Defensia y Justicia (ARG) – BAHIA

Série A

07/12 – Atlético-GO X Goiás – ATLÉTICO-GO

09/12 – São Paulo X Botafogo – SÃO PAULO

Série B – Paranaenses

08/12 – Guarani X Operário – GUARANI

01/12 – Paraná Clube x Figueirense – PARANÁ

CLUBE DA SEMANA

Associação Atlética BATEL

Escudo:

Uniformes:

Mascote:

Lobo Solitário

A Associação Atlética Batel, conhecido como Batel de Guarapuava, cidade localizada no interior do estado do Paraná, foi fundada em 17/03/1951, e manda seus jogos no Estádio Waldomiro Gelinski (com capacidade para 3.516 torcedores). Suas cores são o preto e o vermelho.

A fundação da equipe em 1951 ocorreu através de um grupo de empresários do ramo da indústria madeireira da região de Guarapuava, sendo que a base era composta pelas famílias: Carolo, Silvestre, Trombine e Dalla Vecchia.

Nas primeiras décadas de história o Batel participou somente de campeonatos amadores, passando ao profissionalismo apenas em 1989, quando estreou na segunda divisão do Campeonato Estadual, já garantindo o acesso para a divisão principal. Na elite estreou terminando na 11ª colocação em 1990.

No campeonato estadual até hoje disputou 10 temporadas na primeira divisão, possuindo como melhor colocação o 6º lugar nos anos de 1994 e 1995. Por conta destas campanhas nestes dois anos, classificou-se para disputar o Campeonato Brasileiro da Série C, sendo que em 1994 conseguiu sua melhor colocação com o 27º lugar.

Disputou ainda 10 temporadas na segunda divisão estadual (conseguindo o vice-campeonato no ano de 1998), além de 04 participações na terceira divisão (3º lugar em 2014 e 2017 foram os melhores resultados).

Após alguns anos atribulados, no inicio deste ano foi impedido pela Federação Paranaense de disputar a segunda divisão estadual por possuir pendências com a entidade, mas após uma liminar da Justiça Desportiva, conseguiu participar do campeonato, mas acabou ficando na décima e última posição.

Fonte da Foto: Blog do Pato (https://dirceupato.blogspot.com/2009/04/campeonato-paranaense-de-1994.html)

Fontes de consulta:

Wikipédia – pt.wikipedia.org

Revista Placar

Federação Paranaense de Futebol – www.federacaopr.com.br

Globoesporte.com (https://globoesporte.globo.com)

Banda B (https://www.bandab.com.br)

História do Futebol – https://www.historiadordofutebol.com.br

Joga10 News (https://joga10news.com)

Blog do Pato (https://dirceupato.blogspot.com/)

Arquivo Pessoal do autor.

Éverson Fasolin é advogado, pós-graduado em Direito e Processo do Trabalho e acadêmico do curso de Jornalismo. Também é colecionador de artigos, revistas e escudos de futebol