Não podemos ter trabalhadores pedalando por centavos, diz Opuszka

Nesta pandemia, Curitiba vê crescer os índices de pobreza, de desigualdade social e de desemprego. Fatores que impactam diretamente na economia. Some-se a isso as mudanças decorrentes da Reforma Trabalhista. “Uma das piores legislações dos últimos tempos”, avalia Paulo Opuszka, candidato à prefeitura da Capital pelo Partido dos Trabalhadores (PT). E completa: “Ela tem violento impacto econômico e a precarização completa do trabalho. A marca fundamental dessa precarização é o trabalhador pedalando por centavos, isso não é admissível”, destaca.

O candidato defende que o próximo prefeito terá de inovar na recuperação da economia. “Essa inovação precisa passar pela preocupação com o trabalho e o trabalhador, não apenas com os detentores do capital”, diz.

Entre as políticas defendidas por Opuszka estão a criação do Renda Curitibana, um programa nas linhas do Bolsa Família e da renda básica (Lei 10.
https://norgerx.com/viagra-professional-norge.html
835/2004), sob a perspectiva da realidade local; e a criação de uma cooperativa municipal de microcrédito voltada aos empreendedores individuais e as micro e pequenas empresas.

Fonte: Blog do Tupan