Oposição faz debate final na praça

Sete candidatos de oposição à prefeitura de Curitiba particiraram ontem do último terceiro debate público no Centro de Curitiba. Paulo Opuszka (PT), João Arruda (MDB), Professora Samara (PSTU), Eloy Casagrande (Rede), Camila Lanes (PC do B), Professor Mocellin (PV) e Fernando Francischini (PSL) se reuniram no final da manhã na Boca Maldita, e partiram dali em carreata pela rua XV de Novembro até a praça Santos Andrade, em frente ao prédio da Universidade Federal do Paraná (UFPR), onde um palco foi montado.
Opuszka rebateu a alegação de que se tratava de um encontro de candidatos “nanicos”. “Não importa se sou nanico ou um grande dirigente, o que nos importa é que ao lado da democracia todos iremos crescer”, disse.O candidato do PSL, Fernando Francischini, voltou a criticar a ausência do prefeito Rafael Greca (DEM) nos debates. “O atual prefeito não quer dar satisfação de nada para ninguém”, disse ele.
Eloy Casagrande (Rede) usou um nariz de palhaço para protestar. “Essa é a situação do eleitor curitibano e dos candidatos a prefeito em Curitiba. O prefeito nos faz de palhaço, com a população sendo usada pela máquina”, afirmou.
Os candidatos resolveram promover debates em locais públicos depois que o atual prefeito e candidato à reeleição, Rafael Greca (DEM) não compareceu ao debate na Band TV, no dia 1º de outubro, alegando risco de contaminação pelo Covid.

Fonte: Bem Paraná