Professores ocupam Secretaria de Educação em protesto

Profissionais da Educação da Rede Estadual de Ensino do Paraná protestam, nesta sexta-feira (30), com a ocupação da Secretaria Estadual de Educação (Seed) em Curitiba. O movimento pede respeito aos professores, educadores e funcionários de escolas, que reclamam de não serem ouvidos pelo governo de Ratinho Jr (PSD).

A ação teve apoio de estudantes e pede também a prorrogação dos contratos pelo Processo Seletivo Simplificado (PSS) e o fim do projeto de militarização em 215 colégios paranaenses – com consulta pública convocada às pressas nesta semana.

“Reivindicamos principalmente o direito legítimo de sermos ouvidos pelo secretário de Educação, Renato Feder. Quando solicitamos que uma comissão de professores fosse recebida, eles fecharam a porta, então, em nome do estado democrático de direito e da legitimidade do movimento sindical e estudantil, nós entramos com um grupo de manifestantes para denunciar essa ausência de diálogo”, diz o presidente da APP-Sindicato, Hermes Leão, em frente ao gabinete do secretário, que continua com as portas trancadas.

Hermes Leão lembra que são 20 mil professores contratados pelo PSS e apenas quatro mil poderão ser chamados pelo novo concurso previsto pelo governo. Com isso, 16 mil educadores, cujos contratos vencerão, devem ser demitidos no fim de 2020.
Sekvensen kodet deri udtrykkes som smerte efterfulgt af et præoperativt udslæt med dermatomal https://denmarkrx.com/viagra-super-active-uden-recept.html analgesi hos de berørte rodganglier.

Leia a matéria completa aqui.

Fonte: Plural