Setor de entretenimento e prefeitura discutem retomada de atividades

Empresários do entretenimento se reuniram com representantes da Prefeitura de Curitiba para debater a viabilidade de realizarem em outubro dois eventos na capital, uma feira de negócios e um show musical. Os eventos seguiriam protocolos específicos e adequados à realidade pela qual o país passa. Mac Lovio Solek, vice-presidente da região Sul da Associação Brasileira dos Promotores de Eventos (Abrape), destaca que a prioridade é a saúde e integridade dos profissionais e participantes dos eventos.

Levantamento da Abrape aponta que mais de 90% dos eventos previstos para 2020 foram cancelados, adiados ou estão em situação incerta. Outro dado importante é o número de desempregados do setor: mais de 240 mil até abril. Cenário que  também foram discutidos paliativos para que a subsistência do setor seja garantida até que os eventos possam retornar de forma ampla, como o auxílio emergencial e Lei Aldir Blanc. Foi solicitado também que editais de linha de crédito voltada para o setor necessitam de uma divulgação ampla para atender todas as categorias, pois existe uma grande variedade e quantidade de profissionais inseridos nesse segmento. ‘’Os recursos federais e municipais são muito importantes nesse momento, para ajudar as empresas, principalmente, a garantir empregos aos colaboradores, como também ajudar aos profissionais de eventos e músicos, mas infelizmente muito pouca gente se beneficia de recursos anunciados que dificilmente chegam na ponta.”, diz Mac Lovio Solek.

Fonte: Banda B